Núcleo de Dança

Localizado na cidade de Araraquara interior de SP, o Núcleo Ju Marconato oferece aulas de altíssimo nível técnico, integrando arte, lazer e bem estar.

Em um ambiente agradável, as alunas praticam a dança do ventre como uma excelente atividade física, proporcionando qualidade de vida, saúde e melhora na auto-estima.

 

AULAS | BENEFÍCIOS DA DANÇA | MODALIDADES

GRADE DE HORÁRIOS

 


……

AULAS

As aulas tem como objetivo oferecer um aprendizado teórico e prático para as alunas, desenvolvendo:

* Auto-Conhecimento;
* Ritmo;
* Expressão Corporal;
* Alongamento;
* Força Muscular;
* Relaxamento.

Não existe tipo físico nem idade para praticar a dança do ventre, esta arte milenar resgata a sabedoria e essência feminina.

Com Formação Acadêmica em Fisioterapia, fazemos um trabalho Postural aliado à Dança do Ventre.

Trazer para aula inicialmente um lenço de quadril, roupas confortáveis de preferência de elastano, para que a professora possa observar melhor a postura, as articulações e os encaixes da praticante. Posteriormente a professora solicitará véus, snujs e acessórios de acordo com o programa de aula de cada turma.

……

BENEFÍCIOS DA DANÇA

Ressaltamos que a Dança do Ventre não é uma prática de poucos dias, é um trabalho de aprimoramento e conquista pessoal!

Não existe tipo físico nem idade para a pratica!!! Os benefícios são encontrados apenas com o tempo e prática regular.

É impossível ordenar a uma rosa para que desabroche só para satisfazer nossa vontade e nossa pressa, porém no tempo certo a própria natureza se encarrega de desabrochar e encher o mundo de beleza. Quando começamos dançar, muitas vezes encontramos algumas limitações, porém, com o tempo tudo fica fácil e leve.

Muitas vezes nos sentimos lagarta (desengonçada) mas sempre nos tornamos borboleta. O importante é nunca desistirmos de nós mesmas, como a criança que aprende a engatinhar, cai vários tombos e mesmo assim não desiste, sempre aprende a andar pois intuitivamente acredita em sua força.

A dança mobiliza nossas energias femininas e nos desperta para nossa luz interior.

A dança do ventre traz como benefícios:

• Auto-estima / auto-conhecimento;
• Desbloqueia energias estagnadas;
• Amplia a consciência corporal;
• Melhora postura;
• Melhora condicionamento físico;
• Diminui a ansiedade;
• Alivia tensões;
• Evita o stress (que pode desencadear todos os tipos de doença). Durante a atividade ocorre liberação de hormônios como a serotonina, endorfina responsáveis pela sensação de bem estar, melhorando a disposição e energia tornando a vida mais ativa e criativa;
• Massageia os órgãos internos;
• Alivia cólicas menstruais (promove maior irrigação sanguínea em toda região pélvica e diminui os efeitos da TPM);
• Equilibra Hormônios (auxilia na regulação endócrina de hormônios sexuais secretados pelos ovários);
• Melhora a função sexual (controle sobre os esfíncteres, fortalecendo a musculatura do períneo e assoalho pélvico, prevenindo doenças como incontinência urinária);
• Emagrece (uma aula pode-se perder de 300 a 600 calorias dependendo dos movimentos. Também previne o aparecimento de varizes, sendo uma excelente atividade física, que ativa a circulação sangüínea. Para as magrinhas, que não possuem tecido adiposo para perder, ocorre apenas a tonificação e definição muscular);
• Coordenação motora (com movimentos alternados de diversas partes do corpo, aprimoramos a capacidade neuro-motora / dissociação. Isolamento de grupos musculares específicos);
• Aumenta flexibilidade (permitindo obter um corpo alongado e flexível, podendo realizar com muito mais facilidade todos os tipos de movimento. A dança é uma arte de aprender a soltar, relaxar, suavizar diversas partes do corpo. O alongamento previne lesões e deve ser realizado antes e depois da prática, sendo também necessários os movimentos compensatórios para a coluna);
• Estimula equilíbrio corporal e emocional (clareza mental);
• Estimula concentração e memorização (através das seqüências coreográficas);
• Desenvolve a Percepção Musical (desenvolvendo sensibilidade auditiva, aprendendo a identificar os tempos, contagens, frases, melodias e ritmos);
• Expressão corporal (com o tempo, de maneira única, a mulher exterioriza sentimentos, emoções e pensamentos através da linguagem corporal. A dança pode ser considerada em sua essência uma forma de expressão feminina);
• Tonifica e fortalece a musculatura (a ação voluntária de músculos agonistas e antagonistas). Fortalece principalmente a musculatura abdominal e modela a cintura.

Eu louvo a dança pois ela liberta o ser humano
Do peso das coisas – une o solitário à comunidade
Eu louvo a dança que tudo pede e tudo promove: saúde, mente clara e uma alma alada.
Dança é a transformação do espaço, do tempo e do ser humano, este,
constantemente em perigo de fragmentar-se tornado-se somente cérebro,
vontade ou sofrimento
A dança, ao contrário, pede o homem inteiro, ancorado ao seu centro.
Aquele não possuído pela cobiça de pessoas e coisas e pelo demônio do
abandono no próprio eu.
A dança pede o homem liberto, vibrando em equilíbrio com todas as forças!
Eu louvo a dança!
Ser humano, aprenda a dançar!
Senão os anjos do céu não saberão o que fazer de você .
Sto Agostinho

“Aprimeira grande obra de arte começa dentro do seu próprio ser”
Pablo Picasso


……

MODALIDADES DA DANÇA

• Dança com Espada: Esta dança demonstra a habilidade da bailarina no manuseio de mais um acessório. O aprendizado com esse adereço auxilia na percepção do eixo corporal e equilíbrio.Diz a lenda que, como a espada era um instrumento comum na antiguidade, as mulheres e escravas, para demonstrar suas habilidades e aliviar tensões, dançavam brincando e equilibrando as espadas. Nos mercados, os vendedores colocavam suas filhas para equilibrar a espada, dessa forma vendê-las mais rapidamente, porém ressaltamos aqui que essa origem é improvável.

• Dança com Candelabro: Essa dança faz parte das celebrações de casamento e nascimento. Em casamentos egípcios, a bailarina conduz o cortejo dos noivos (músicos e convidados) levando um candelabro à cabeça iluminando os caminhos do novo casal, trazendo a eles prosperidade, fertilidade e alegria.

• Dança com Taças: Ligada ao candelabro, essa dança simbolicamente refere-se à iluminação dos caminhos, a celebração da vida, e o despertar da consciência.

• Dança com Véus: As bailarinas árabes utilizam muito pouco os véus, normalmente realizam uma pequena entrada e já se desfazem do mesmo. Foram as americanas que mais estimularam e influenciaram a prática maravilhosa com os véus.
Existe também um mito relacionado à dança com os sete véus, onde os véus representavam os sete chakras em equilíbrio e harmonia. O desfazer-se de cada véu, significava o abrir dos olhos que desperta a consciência da mulher.

• Dança com Snujs: Na antiguidade, esses pequenos címbalos de metal chamados saggat ou snujs eram utilizados para atrair vibrações positivas, energizando os ambientes.

• Dança com Pandeiro: Normalmente a bailarina acompanha algumas batidas mais simples, deixando para os músicos os ritmos e floreios mais específicos.
Essa é uma dança de origem cigana-egípcia.

• Solo de Derbake: A Tabla ou Derbake, principal instrumento de percursão, estabelece um diálogo com o corpo da bailarina, que interpreta as variações e floreios oferecidos pelo músico. Os solos são muito solicitados e apreciados nos shows árabes.

• Khaleege: Dança folclórica típica da região dos Emirados Árabes e Golfo Pérsico. As mulheres dançavam em festas e reuniões familiares, normalmente em grupos, dançando com movimentos graciosos e característicos dessa dança.

• Dança com Bastão: Originário de El Saaid, no Alto Egito (era chamado de Raks Al Assaya). Existe uma dança masculina conhecida como Tahtib, na simulação de uma luta, os homens demonstravam habilidade, virilidade e agilidade. Como uma sátira a esta luta, as bailarinas adaptaram a dança, realizando movimentos um pouco mais femininos, brincalhões e muito alegres.
Utiliza-se o ritmo conhecido como Said e trajes específicos que podem ser vestidos bordados ou galabias com lenços no quadril.

• Dança com Jarro: As bailarinas, quando a executam esta dança folclórica, representam e interpretam a rotina das beduínas, que caminhavam até o Nilo para buscar água em seus jarros. No caminho, para descontrair e amenizar o cansaço elas dançavam e se divertiam.

• Dança das Flores: Dança relacionada a época da primavera, quando camponesas egípcias auxiliavam na colheita das flores. Para amenizar o trabalho, elas cantavam e dançavam. Esta tornou-se uma dança comum nas festas populares. Enquanto dança, a bailarina entrega as flores de seu cesto aos espectadores.

• Dabke: Dança de roda muito comum entre os árabes, executada por homens mulheres e crianças. Normalmente os homens ficam na ponta da roda e realizam os passos mais floreados. Pode-se dançar ao ritmo jabalee. Dabke significa bater no chão com o pé. Essa dança é extremamente contagiante e alegre.

• Meleah Laf (Dança do lenço enrolado):
Esta dança realizada nos subúrbios. É comum a utilização de um chador (de crochê). A bailarina se apresenta exageradamente sedutora e ousada.

……

GRADE DE HORÁRIOS

SALA 1

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

9:30-11:30hs

Básico 1

(Prof. Silvia)

11:30-13:00hs

Básico 1

(Prof. Silvia)

18:00hs

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Aula

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Ensaio

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Ensaio

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Aula

19:00hs

Intermed. 2 (Prof. Ju)

*Ensaio

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Aula

Intermed. 2 (Prof. Ju)

*Aula

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Ensaio

20:00hs

Avançado

(Prof. Ju)

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Ensaio

Básico 1 (Prof.Angelica)

Intermed. 1 (Prof. Ju)

*Aula

SALA 1

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

9:30-11:30hs

Baby Kids

Básico 1

(Prof. Priscila)

Em formação…

17:30hs

Básico 2

(Prof. Daniele)

*Aula

Básico 2

(Prof. Daniele)

*Ensaio

18:00hs

30 min de Alongamento

   (Natália/fisio)

Básico 1

(Prof.Natalia)

 *Aula Em formação…

30 min de Alongamento

 (Natália/fisio)

Básico 1

(Prof. Natalia)

*Aula Em formação…

19:00hs

Básico 1

(Prof. Angélica)

*Aula

Intermed 1(Prof. Silvia)

*Ensaio

Básico 1

(Prof. Angélica)

*Aula

Intermed 1 (Prof. Silvia)

*Aula

20:00hs

Básico 2 (Prof. Natalia)

*Aula

Tribal Intermediário 1h30

(Prof. Simone)

Básico 2 (Prof. Natalia)

*Ensaio